Edital Pesquisador


Edital publicado no Diário Oficial - Poder Executivo - Seção I - São Paulo, 126(16) p.157 - 27/01/2016 - link
 
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS
DIRETORIA GERAL DE RECURSOS HUMANOS
EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO PÚBLICO - PESQUISADOR
 
1. A Diretoria Geral de Recursos Humanos, através da Diretoria de Administração de Pessoal, torna pública a abertura de inscrições para o Concurso Público de Provas e Títulos, para preenchimento de 01 (uma) função de Pesquisador (Pq), nível C, junto à área de Gênero, do Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu, da Universidade Estadual de Campinas.
 
DA JORNADA, DO REGIME DE TRABALHO E REMUNERAÇÃO
 
2. A jornada de trabalho será de 40 (quarenta) horas semanais, em regime do Estatuto dos Servidores da Universidade - ESUNICAMP, com dedicação exclusiva às atividades do Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu, vedado o exercício de outra atividade pública ou particular, remunerada ou não, salvo as acumulações legais.
3. A remuneração inicial para a função de Pesquisador (Pq) nível C é de R$ 8.824,23.
 
DAS INCRIÇÕES
 
4. As inscrições estarão abertas de 01/03/2016 a 01/04/2016, e deverão ser feitas junto à Secretaria do Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu, localizado na Rua Cora Coralina, 100, piso térreo do prédio das salas dos professores do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária “Zeferino Vaz”, Distrito de Barão Geraldo, Campinas-SP, das 09 às 12 horas e das 14 às 17 horas, de segunda a sexta-feira, dentro do prazo indicado.
5. A inscrição será solicitada por meio de requerimento escrito, contendo nome, idade, filiação, naturalidade, estado civil, domicílio e profissão do candidato, dirigido à Dra. Iara Beleli, coordenadora do Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu, a quem caberá deferir ou indeferir as inscrições.
 
DOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS À INSCRIÇÃO
 
6. Juntamente com o requerimento de inscrição, o candidato deverá entregar a seguinte documentação:
a) cópia do documento de identidade;
b) prova de que é portador do título de doutor outorgado pela Unicamp, por ela reconhecido ou de validade nacional, pertinente à área indicada pelo presente edital.
c) oito (08) cópias do Curriculum Vitae documentado, contendo as atividades realizadas, em que sejam comprovados os trabalhos publicados e as demais informações que permitam cabal avaliação dos méritos (títulos acadêmicos; atividades científicas, técnicas e profissionais; as atividades afins e seus períodos de exercício);
d) oito (08) cópias do memorial e do plano de trabalho a ser desenvolvido no Pagu pelo candidato;
e) original da procuração e cópia da identidade do procurador, quando for o caso.
7. O candidato que tenha obtido o título de doutor no exterior deverá, caso aprovado, obter o reconhecimento para fins de validade nacional no prazo de um ano, a contar da efetivação da admissão, sob pena de desligamento automático.
8. O curriculum vitae deve ser aditado, completado ou instruído com documentos comprobatórios até a data fixada para o encerramento das inscrições.
9. O candidato portador de necessidades especiais, temporário ou permanente, que precisar de condições especiais para se submeter às provas deverá solicitá-las por escrito no momento da inscrição, indicando as adaptações que necessita.
 
DOS REQUISITOS MÍNIMOS
 
10. São requisitos formais mínimos para o ingresso na carreira de Pesquisador – (Pq), nível C, na vaga que trata o presente Edital:
a) ser portador, no mínimo, do título de doutor, outorgado pela Unicamp ou por ela reconhecido, ou de validade nacional, pertinente à área indicada no presente Edital;
b) atender aos requisitos do Perfil Quantitativo Mínimo correspondente ao nível “C” da unidade, centro ou núcleo deste edital, conforme Anexo a este edital.
 
DAS AVALIAÇÕES
 
11. Os candidatos que tiveram os requerimentos de inscrição deferidos serão notificados a respeito da composição da Comissão Julgadora e seus suplentes, bem como do calendário fixado para as provas e do local de sua realização, por meio de edital a ser publicado no Diário Oficial do Estado, com antecedência mínima de 30 (trinta) dias do início das provas.
12. Os locais, datas e horários das avaliações poderão ser alterados no interesse da Universidade, sendo que a comunicação de qualquer alteração será feita pela Universidade com, no mínimo, 30 (trinta) dias de antecedência.
13. O presente concurso público contará das seguintes avaliações:
a) Títulos, em que serão considerados os títulos acadêmicos do candidato na área em que deverá atuar.
b) Prova escrita, em que serão aferidos os conhecimentos técnico-científicos do candidato através de apresentação, sobre o tema Teorias Feministas, teorias de gênero e mobilidades através das fronteiras nacionais e internacionais (duração: três horas)
c) Avaliações do Trabalho, em que será considerado o conjunto de atividades de natureza científica, cultural ou técnica, realizado pelo candidato, individualmente ou em equipe, compreendendo:
I – trabalhos científicos ou relatórios técnicos publicados:
a) artigo publicado em revista com corpo editorial;
b) artigo publicado em revista sem corpo editorial;
c) livro;
d) capítulos de livros;
e) traduções de artigos ou livros;
f) resenha de livros, prefácios, orelhas de livro;
g) artigos publicados em Anais de Congresso;
h) trabalhos apresentados em Congresso;
i) resumos publicados em Anais de Congresso;
j) artigo de revisão: estudo resumido, analisado e discutido de matéria já publicada;
k) nota: relato de investigação, com observações inéditas que, pela sua apresentação sucinta, não se enquadre na categoria de artigo científico;
l) relatórios técnicos;
m) pedidos de patente;
n) filmes, vídeos, CD-ROM, gravações fonográficas ou audiovisuais;
o) criação de obras artísticas.
 
II – apoio, execução ou gerenciamento de pesquisa.
III – desenvolvimento de novos processos, equipamentos ou produtos.
 
d) Arguição do memorial, da prova escrita e do plano de trabalho a ser desenvolvido no Pagu pelo/a candidato/a (duração: uma hora).
 
14. A cada avaliação serão atribuídos os seguintes pesos:
I. Títulos – Peso2
II. Prova escrita – Peso3
III – Avaliação dos Trabalhos – Peso2
IV – Arguição –Peso 3
 
DO JULGAMENTO
 
15. A Comissão Julgadora do concurso público será constituída por 5 (cinco) membros titulares e 3 (três) suplentes, portadores, no mínimo, do título de doutor, além das demais qualificações exigidas para a função posta em seleção, nos termos da Deliberação CAD-A-2/2005 e Deliberação CAD-A-2/2010.
15.1 Pelo menos dois membros da Comissão Julgadora deverão pertencer à Unidade e três externos, dentre os quais dois deverão ser externos à UNICAMP.
16. À Comissão Julgadora caberá examinar os títulos apresentados, acompanhar as avaliações da seleção e emitir parecer circunstanciado sobre o resultado do concurso público, indicando a classificação dos candidatos.
17. Cada membro da Comissão Julgadora dará nota de 0 (zero) a 10 (dez) para cada candidato, em cada uma das avaliações.
18. A nota do candidato em cada avaliação será a média simples ou ponderada das notas atribuídas pelos examinadores.
19. A média final do candidato será a média aritmética das notas finais das avaliações.
20. Terminadas as avaliações, a Comissão Julgadora emitirá parecer circunstanciado sobre o resultado do concurso público, indicando a classificação dos candidatos.
21. Será considerado habilitado o candidato que obtiver nota final igual ou superior a 7,0 (sete), sendo os classificados em ordem decrescente, de acordo com a nota obtida.
22. O empate entre candidatos em relação à média final será decidido pela Comissão Julgadora, que indicará a classificação dos candidatos utilizando os seguintes critérios de desempate, na seqüência:
1º número de projetos financiados sob a coordenação do candidato;
2º número de trabalhos publicados em revistas internacionais indexadas; e
3ºnúmero de trabalhos publicados em revista nacionais indexadas.
23. O resultado do processo seletivo será submetido à homologação da Câmara de Ensino, Pesquisa e Extensão – CEPE.
24. A relação dos candidatos classificados será publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo, com as notas finais obtidas pelos mesmos.
 
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
 
25. Do resultado do concurso público caberá recurso, exclusivamente de nulidade, dirigido à Câmara de Ensino, Pesquisa e Extensão – CEPE, no prazo de 02 (dois) dias contados da publicação dos resultados no Diário Oficial do Estado de São Paulo.
26. A validade do concurso público será de 12 (doze) meses, a partir da data da publicação da homologação dos resultados pela CEPE.
27. Durante o prazo de validade do concurso público, poderão ser providas novas funções afins a este edital que vierem a vagar, na mesma área objeto do presente edital, para aproveitamento de candidatos habilitados, respeitada a ordem de classificação.
28. A admissão para a função dar-se-á nos termos do Estatuto dos Servidores da Universidade (ESUNICAMP). O candidato admitido deverá cumprir estágio probatório referente a um período de 03 (três) anos de efetivo exercício, durante o qual será submetido à avaliação especial de desempenho, nos termos da legislação aplicável à UNICAMP. Passado o período do estágio probatório e tendo sido considerado apto, o admitido passará a gozar da estabilidade prevista no Artigo 41, parágrafo 4º da Constituição Federal.
29. O presente concurso público obedecerá às disposições contidas na Deliberação CAD-A-2/2005 e Deliberação CAD-A-2/2010, a qual também está disponível nos endereços eletrônicos: http://www.pg.unicamp.br/mostra_norma.php?id_norma=2208 e http://www.pg.unicamp.br/mostra_norma.php?id_norma=2261
30. Os itens deste edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, até a data de convocação para a prova correspondente, circunstância que será mencionada em Edital ou Aviso a ser publicado.
 
Campinas, 17 de dezembro de 2015.
        
assinatura/carimbo do Diretor e/ou Coordenador
 
ANEXO I
 
Perfil Quantitativo Mínimo
 
Para ingresso na Carreira - que se dá na função Pesquisador C – entende-se que o pesquisador deve ser portador de título de doutor, outorgado pela UNICAMP, ou por ela reconhecido ou de validade nacional, na área de atuação; possuir experiência em atividades de pesquisa na área de atuação do Núcleo, sendo que a mesma pode ter sido atingida durante o seu trabalho de pós-graduação, contando-se o período de mestrado e doutorado. Dessa experiência constam:
1. Participação, anterior ou em curso, em pelo menos dois projetos de pesquisa como pesquisador. Somente nesse caso poderá ser considerado o trabalho de tese como uma dessas pesquisas, desde que relacionado à(s) área(s) de atuação ou áreas afins do Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu.
2. Participação como apresentador em pelo menos três encontros nacionais ou internacionais.
3. Publicação de pelo menos 4 (quarto) produções em periódicos indexados de circulação nacional ou internacional, ou capítulo de livro; ou livro; ou trabalho completo publicado em anais de congressos.