Idiomas

Gênero e Corporalidades


Projeto temático aprovado junto à Fapesp. Neste projeto pretende-se analisar, à luz das questões introduzidas pelos estudos sobre gênero, como as características tidas como femininas e masculinas perpassam as convenções e normatizações sobre o corpo e como elas permeiam saberes e práticas. Nosso interesse é examinar técnicas e modificações corporais, prestando particular atenção ao plano no qual essas convenções se materializam nas relações sociais concretas, e considerando as seguintes problemáticas: orientações e práticas sexuais; idade e curso da vida; intervenções médicas sobre o corpo e marcas de distinção social no campo da cultura e da ciência. A intenção é investigar o que há de compartilhado em nossas sociedades quando se trata de pensar os corpos e suas configurações específicas, as corporalidades, tendo em vista discutir a visão cada vez mais disseminada do corpo como matéria plástica, capaz de “burlar” ou adiar as restrições que lhe são impostas no que ele tem de material, finito e frágil, por um lado; ou por outro, de ser adaptado e amalgamado a qualquer convenção culturalmente estabelecida. Pretende-se refletir como as convenções sobre a corporalidade informam práticas sociais e culturais específicas, ganhando significado na ‘produção” dos corpos e suas implicações sobre as identidades sociais. Essas problemáticas gerais serão tratadas a partir de três eixos principais de investigação:
1) Práticas corporais, sexualidade e erotismo;
2) Plasticidade corporal, sexo e gênero;
3) Corpo, nome e marcas de distinção.
A metodologia a ser adotada no estudo dos três eixos é basicamente qualitativa, envolvendo pesquisa etnográfica, entrevistas e análise de documentação escrita e iconográfica. A dimensão comparativa e histórica na análise de cada um desses eixos é central. A investigação das práticas sociais concretas tem o Brasil e as imagens de brasilidade como foco principal. O interesse, no entanto, é explorar as formas específicas através das quais fluxos transnacionais ganham articulações particulares em contextos brasileiro e estrangeiro, levando em conta a diversidade nacional, nomeadamente o modo como as corporalidades são concretizadas em cenários urbanos distintos
 
Instituições envolvidas: Fapesp, Unicamp
Fonte financiadora: Fapesp
 
Mariza Corrêa
 
fonte: Avaliação Institucional dos Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa - Relatório de atividades, quinquênio 2009-2013: Núcleo de Estudos de Gênero - PAGU
 
Status da Pesquisa: 
Palavras-chave da Pesquisa: 
Ano da Pesquisa: 
2004 até 2009
Ano da Pesquisa: 
2004 até 2009